©2018 por Peagá Serviços Gráficos. Orgulhosamente criado com Wix.com

CONTATO

 

contatoescrevamais@gmail.com

Tel: (71) 9 8701-6041

 

RECEBA NOVIDADES NO SEU EMAIL

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

REDAÇÃO: Você sabe o que te espera?

September 6, 2017

 

 

O domínio da escrita é uma das habilidades mais ambicionadas no Brasil, não apenas por atribuir capital simbólico, mas por ser uma das principais formas de acesso e permanência às universidades, profissões e cargos públicos. Neste contexto, a maioria das bancas, empresas responsáveis pela elaboração das avaliações, solicita o texto dissertativo-argumentativo para a composição da prova dissertativa. Embora seja solicitada a mesma tipologia textual, não se trata da mesma proposta de redação, uma vez que, estrategicamente, ela pode ser ampla, diretiva ou fechada.

 

De todas as opções de orientação temática, as propostas de redação consideradas amplas são as que exigem maior capacidade leitora do candidato, já que não apresenta um ponto específico para nortear a interpretação do estudante, isto é, é ele quem precisa identificar e criar o tema. Dentre as bancas que utilizam este modelo, a Fundação Getúlio Vargas é a que mais se apropria dela. Vejamos, abaixo, a proposta de redação aplicada numa prova de concurso público em Recife, 2015:

 

“A charge acima mostra um posicionamento contrário à adoção de cotas nos exames vestibulares, que, segundo alguns, é um processo necessário de inclusão social. A charge mostra também um conjunto de características desse tipo de pessoa, localizando-as em vários espaços: histórico, racial, genético etc. Qual a sua opinião sobre essa charge e sobre a discussão implícita que ela aborda?”

(Banca: Fundação Getúlio Vargas)

 

Observe que o estudante, diante desta proposta de redação, precisa interpretar o texto (a charge), imaginar o tema e só depois opinar sobre ele. Uma discussão extremamente ampla e, por isso mesmo, perigosa para o redator.

 

Já algumas bancas como a VUNESP, responsável pelo Enem 2017, a CONSULTEC e a IBFC preferem direcionar a interpretação, apresentando o famoso e esperado “tema da redação”. Neste tipo de organização da proposta, o que deve ser escrito no texto é aquilo que o tema solicita, ou seja, dentre as várias discussões que os textos motivadores suscitam, é naquele assunto proposto pela banca que o estudante deve centrar sua análise. Notemos, em seguida, a solicitação da prova do Enem em 2016:

 

“A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil”

(Banca: CEBRASPE)

 

Desta vez, diferente do que ocorreu no exemplo anterior, o estudante sabe exatamente sobre o que deve dissertar e qual a orientação seguir, ou seja, sua interpretação e escrita foram orientadas.

 

Por outro lado, o tema considerado fechado é, por muitos, avaliado como o mais difícil, pois a comissão não delimita apenas o tópico, mas também os pontos que precisam “aparecer” na redação. Este é o modelo favorito da CESPE/UNB, por exemplo. Consideremos o exemplo a seguir, retirado da prova do TRE/Ba, 2017:

 

“Considerando que o texto acima apresentado tem caráter unicamente motivador, discorra sobre O uso dos smartphones e as funcionalidades decorrentes dessa tecnologia. Ao elaborar seu texto, aborde os seguintes aspectos:

-vantagens e desvantagens de estar sempre conectado à internet;

-uso do celular como ferramenta de comunicação e informação;

-modos de evitar riscos às relações interpessoais e à saúde mental do usuário.

(Banca CESPE/UNB)”

 

No fragmento acima, é perceptível o quanto a proposta temática é fechada e restringe a criatividade e a autonomia do candidato, por isso ela é considerada tão complexa.  

 

Por fim, saiba que as bancas podem alterar seus estilos de acordo com as suas necessidades, optando por qualquer uma das propostas: ampla, diretiva ou fechada. Porém, entenda: elas podem escolher o estilo, mas você não! Então, treine estes modos de escrita e esteja preparado e, para isto, conte conosco!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags